LUMINOTÉCNICA

Você sabe como funciona e quais são as vantagens?

O QUE É LUMINOTÉCNICA


Luminotécnica é o estudo da aplicação da iluminação artificial em ambientes internos e externos. O maior desafio de quem “desenha” a luz está em conseguir bons resultados subjetivos. Luz você não vê, você sente!

image

O QUE É "LUZ"


Um bom resultado depende de vários fatores: tipo do ambiente, tempo de permanência naquele espaço, linguagem arquitetônica, composição de luz artificial com luz natural, perfil do cliente e custo final.A luz em si é invisível, o que vemos é o objeto iluminado e é exatamente por isso que a luz está diretamente relacionada à cor e à textura que este objeto possui. Como cada pessoa tem uma sensibilidade diferente da outra (para cores e quantidade de luz), a sensação psicológica transmitida será diferente para cada indivíduo. (Saiba: Como trazer conforto através da iluminação)

A luz é uma onda eletromagnética, que além dos efeitos visuais (produção de claridade e cores), emite radiações ultravioletas (UV). Tais radiações são responsáveis pelo desbotamento de tecidos (cortinas, roupas, sofás), de madeiras (móveis, pisos) e de outros objetos expostos à luz. Outra radiação emitida é a infravermelha (IV ou IR), que é responsável pela produção de calor. Assim como a luz solar emite tais radiações, as lâmpadas (em menor ou maior grau, conforme o modelo) emitem radiações UV e IV. Veja abaixo um gráfico que mostra como percebemos a radiação solar que chega à Terra:

  • Ultravioleta (UV) - 3% da radiação total (além dos efeitos citados acima relacionados a Decoração, também é responsável pelo câncer de pele e envelhecimento precoce);
  • Infravermelho (IV ou IR) - 55% da radiação total (responsável pelo calor solar);
  • Luz Visível - 42% da radiação total (afeta o sentido da visão, por isso vemos as cores).

  • USO EFICIENTE DA LUZ EM ÁREAS EXTERNAS


    Talvez muitos não tenham ouvido falar da poluição luminosa, que é o uso irracional dos sistemas de iluminação, causando impactos indesejáveis no meio ambiente (em especial em áreas externas), como: danos à flora - ex.: o não florescimento de plantas, pois a duração da noite é mais curta; desorientação dos animais ex.: desajuste na reprodução e migração das espécies. Além do consumo excessivo de energia. É fundamental saber planejar e utilizar lâmpadas, luminárias e acessórios adequadamente para obter o melhor resultado. A imagem abaixo mostra 4 exemplos de iluminação para ambientes externos:


  • 1ª e 2ª imagens revelam dois sistemas ineficientes, pois há uma grande dispersão da luz, sendo lançada em direção ao céu e consequentemente não está sendo aproveitada;
  • 3ª e 4ª imagens apresentam dois sistemas eficientes, pois a luz é direcionada para baixo, iluminando a área necessária, isto é, onde estão pessoas e veículos.
  • USO EFICIENTE DA LUZ EM ÁREAS EXTERNAS

    Este mesmo esquema apresentado pode ser pensado para áreas internas. Há modelos de lâmpadas e luminárias que produzem estes mesmos efeitos no ambiente, porém com outras finalidades.

    Resumindo, é de suma importância conhecer os modelos de lâmpadas, luminárias e acessórios para criar uma iluminação confortável e sustentável, atingindo os objetivos almejados sem desperdício de energia.

    Fonte: Clique Arquitetura

    © 2017 GL | Soluções Elétricas | Todos os direitos reservados.